10/01/2018

Justiça revoga prisão de ex-servidor acusado de estuprar filho em Artur Nogueira

Decisão aconteceu por falta de elementos para a prisão preventiva

Da redação

Um morador de Artur Nogueira, que anteriormente atuava como servidor público, teve a prisão revogada pela suspeita de ter abusado do próprio filho no dia 13 de dezembro de 2017. A decisão da Justiça foi tomada na noite desta quarta-feira (10) e o acusado já está liberado à sociedade.

A revogação da prisão temporária foi feita pela defesa do ex-funcionário da Prefeitura durante o recesso de fim de ano e acabou sendo negada. Porém, após o retorno das atividades do Fórum, a solicitação foi reiterada, provas foram somaram ao inquérito policial e culminaram na absolvição do munícipe.

Ao Portal Nogueirense, o setor policial pontuou que a denúncia da suspeita de abuso contra o adolescente de 12 anos partiu do Conselho Tutelar ao Ministério Público (MP) embasado no relatório de uma psicóloga que prestou atendimento ao jovem. Na época, a prisão temporária do pai, de 43 anos, foi efetuada pela Polícia Civil mediante um mandado expedido pelo Fórum nogueirense.

Mas, um exame do Instituto de Criminalística (IC) de Americana (SP) que visava apontar evidências do suposto estupro sinalizou resultados negativos. Segundo o escritório Richardson Ribeiro Faria Sociedade de Advogados, responsável pela defesa do acusado, “a prisão temporária foi revogada porque não estavam presentes os requisitos da prisão preventiva e, também, porque não era mais necessário o cárcere do Lemão”. E destacou, ainda, que “não teve elementos suficientes para a prisão preventiva”.

O próximo passo para o caso, de acordo com a defesa, será o arquivamento do processo.

..……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.