29/05/2018

Debate discute efeitos da greve dos caminhoneiros em Artur Nogueira

Caminhoneiro, dono de auto posto e advogado comentaram legalidade da greve, previsão de término, reivindicações dos grevistas e consequências para a população

Da redação

O Portal Nogueirense transmitiu nesta terça-feira (29) mais uma edição do Programa Portal Entrevista. Em pauta, a greve dos caminhoneiros, que já completou nove dias e afetou serviços de diversos setores em todo o país. O debate dirigido por Alex Bússulo contou com a participação do caminhoneiro Carlos Cesar da Silva, do dono de auto posto Domingos Júnior, do advogado Wellington Silva e do jornalista Alysson Huf.

Fim da greve

“Nós esperamos que o fim [da greve] esteja próximo, mas só Deus sabe”, comentou o caminhoneiro Carlos Cesar da Silva, que trabalha na área há 24 anos. Segundo ele, espera-se que o governo, para isso, diminua mais o preço final do diesel, bem como da gasolina e do etanol. “A gente espera que acabe rápido. A população está sofrendo, e a gente também está sofrendo. A gente tem nossas contas”, afirma o caminhoneiro, cuja classe está para em estradas há cerca de 200 horas.

Abastecimento emergencial

Domingos Júnior, dono do Auto Posto TKN, explicou na entrevista que possui combustível em seu estabelecimento, mas apenas para casos emergenciais. Ele abastece apenas veículos da segurança pública e da saúde, ou casos em que se apresente atestado médico que comprove uma situação de urgência. Júnior contou que conseguiu nesta terça (29) 15 mil litros de combustível para o estabelecimento. “Se eu abrisse para abastecer a população, não duraria uma hora”, destacou.

Legalidade da greve

O advogado trabalhista Wellington Silva explicou que a greve é um direito do trabalhado previsto na Constituição Federal. “Mas a lei também prevê que os excessos serão punidos”, comentou. Segundo ele, é a Justiça do Trabalho que julga a legalidade ou não de uma greve. Já entre os excessos que uma greve pode cometer, de acordo com o jurista, está a paralisação de serviços essenciais, como abastecimento de combustível e fornecimento de remédios e alimentos.

Greve

A paralisação dos caminhoneiros chega nesta terça-feira (29) ao 9º dia. Mesmo com o anúncio oficial de acordo do presidente da República, Michel Temer (PMDB), na noite deste domingo (27) em rede nacional, a greve continua no país. Entre as mudanças anunciadas estão a redução de R$ 0,46 no litro do diesel por 60 dias e a isenção de pedágio para eixos suspensos em entradas federais e estaduais.

Alguns caminhões estão abastecendo aeroportos em diversas capitais e cidades do Brasil com escolta policial e do Exército Nacional.

Assista abaixo a entrevista na íntegra:


Leia mais

Acompanhe os efeitos da greve em Artur Nogueira

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.