26/01/2018

Lares de Artur Nogueira gastam média de R$1.300 por ano com energia elétrica

Valor foi calculado com base em dados do governo estadual e leva em conta apenas consumo registrado em residências

Alysson Huf

Os lares de Artur Nogueira gastam, em média, R$1.300 por ano com energia elétrica. O valor foi calculado com base nos dados do Anuário Estatístico de Energéticos por Município do Estado de São Paulo cruzados com a estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, o resultado se refere apenas ao consumo de energia registrado em residências, sem levar em conta as unidades rurais, comerciais, industriais e públicas.

De acordo com o Anuário, Artur Nogueira possuía em 2016 exatamente 17.665 unidades residenciais consumindo energia elétrica. No acumulado dos 12 meses do ano, as casas da cidade registraram consumo total de 32.832.488 quilowatt-hora (kWh). Isso equivale a 1.858,61 kWh de energia consumidos por residência no período.

A Elektro, distribuidora de energia que atende o município nogueirense, possui em seu site um simulador de conta, que calcula o valor a ser pago pelo usuário da rede de acordo com o consumo registrado. Considerando os 1.858,61 kWh, a conta média de energia por residência em Artur Nogueira durante um ano é de R$ 1.318,12. Por mês, a média é de R$ 101,82.

Esse cálculo, vale ressaltar, foi feito considerando-se a bandeira tarifária vermelha, a mais cara. Ela acrescenta entre R$ 3,00 (patamar 1) e R$ 5,00 (patamar 2) para cada 100 kWh consumidos. A tarifa é acionada quando as condições de geração de energia no país não estão favoráveis e vigorou em 6 dos 12 meses de 2017.

Agora, se cruzarmos a quantidade de energia residência consumida em 2016 (que é o dado mais atual disponível), com a estimativa do IBGE para a população da cidade em 2017, equivalente a 51.986 habitantes, descobre-se que a média de consumo de energia por morador da cidade em um ano é de 631,56 kWh. A conta disso tudo é de R$ 493,8 ao ano por nogueirense.

Isso significa que, em um mês, cada morador da cidade consome em média R$ 30,02 de energia em casa. Isso, como já mencionado, na bandeira tarifária vermelha.

Outros consumidores

Além dos consumidores residenciais, a cidade possui as unidades rurais, comerciais, industriais e públicas. A cobrança para cada uma dessas categorias é diferente, levando-se em conta que que o consumo por unidade também é muito variado. Confira na tabela abaixo os dados do Anuário relativos a 2016 sobre essas categorias.

CATEGORIANº CONSUMIDORESCONSUMO (KWH)
RESIDENCIAL17.66532.832.488
COMERCIAL1.82016.077.234
RURAL8747.822.949
INDUSTRIAL22837.537.110
ILUMINAÇÃO PÚBLICA284.961.023
PODER PÚBLICO1261.749.392
SERVIÇO PÚBLICO314.191.437
CONSUMO PRÓPRIO130.880
TOTAL20.773105.202.513

Apenas para efeito ilustrativo: caso os 105.202.513 kWh consumidos em toda a cidade em 2016 fossem cobrados pela Elektro seguindo a tarifa residencial em bandeira vermelha, a conta total seria de R$ 82.256.743,93.

Aparelhos

Confira abaixo uma estimativa de consumo mensal (em kWh) de alguns dos principais aparelhos elétricos residenciais:

APARELHOPOTÊNCIA (WATTS)UTILIZAÇÃO MÉDIA/DIACONSUMO MÉDIO MENSAL (KWH)
AR-CONDICIONADO
10.000 BTUS
9508h228
CAFETEIRA ELÉTRICA5000,2h3
CHUVEIRO ELÉTRICO2.5000,5h37,5
FERRO ELÉTRICO5500,5h8,25
FORNO MICRO ONDAS11500,2h6,9
GELADEIRA 310L1908h45,6
MÁQUINA DE LAVAR ROUPAS1.0000,6h18
TELEVISOR (28'' A 30'')1506h27
VENTILADOR MÉDIO (40CM)2008h48

Economia

Em novembro, quando a bandeira tarifária vermelha (patamar 2) foi acionada, a Elektro divulgou um informe com algumas dicas importantes para que os nogueirenses economizassem energia. Confira abaixo o que distribuidora recomenda.

“Aparelhos elétricos de refrigeração, como geladeiras e condicionadores de ar, e de aquecimento, como ferros de passar e chuveiros, são os que mais demandam energia no ambiente doméstico e, por isso, deve-se evitar que permaneçam ligados por longos períodos.

No caso do chuveiro elétrico, o recomendável é colocá-lo sempre na posição verão. Quanto mais baixa a temperatura da água, menor o consumo de energia. Os fornos e os ferros elétricos somente devem ser usados quando necessário. É importante otimizar seus funcionamentos para aproveitar o calor, evitando desligar e reaquecer o equipamento com frequência.

Na questão da iluminação, a Elektro observa que as lâmpadas de LED têm ainda melhor desempenho do que as fluorescente normais e economizam cerca de 80% de energia elétrica, em relação às incandescentes, com maior durabilidade. Um ambiente pintado em cores claras e que fique com as janelas abertas o maior tempo possível também contribui para a eficientização do consumo de energia.

Para obter um consumo racional de energia e assegurar contas livres de inconvenientes, a Elektro aconselha o consumidor a ter atenção no momento da compra de eletrodomésticos. É importante optar por produtos que apresentam o Selo Procel – que indicam os aparelhos mais eficientes e que consomem menos energia.”

Leia mais

Furto de energia elétrica aumenta 82% em Artur Nogueira

Falta de iluminação transforma PSF de Artur Nogueira em ponto de drogas

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.